Columbia Pictures

A história de uma das cinco majors de Hollywood

 Artigos   5 Agosto 2022

Columbia Pictures

A origem da produtora e distribuidora americana remonta a 1920, quando os irmãos Harry e Jack Cohn e Joe Brandt fundam a empresa C.B.C./Film Sales. Em 1924, a empresa muda a sua designação para Columbia Pictures e passa de uma pequena produtora da Poverty Row de Hollywood a um dos maiores estúdios cinematográficos americanos. Este crescimento deve-se, não só ao poder de comando de Harry Cohn, mas também à capacidade artística de Frank Capra que, na Columbia, realiza alguns dos seus clássicos como Peço a Palavra e Uma Noite Aconteceu.

Muito embora o seu sucesso, a Columbia Pictures não tinha a dimensão e o prestigio de estúdios como a Paramount Pictures, a 20th Century-Fox, a Warner Bros. e a Metro-Goldwyn-Mayer, apostando, durante a década de 40, na produção de filmes B e em ocasionais filmes comerciais protagonizados por Rita Hayworth. Esta linha de acção fez com que os seus lucros duplicassem e a crise que no final da década de 40 assolou Hollywood, passou um pouco ao lado da Columbia. Uma vez que a empresa não possuía salas de cinema, a empresa não foi forçada a reorganizar-se, tal como aconteceu com os outros estúdios, que se viram forçados pelo governo americano a desfazer-se das cadeias de salas de cinema que possuíam. Por outro lado, a Columbia reagiu realisticamente há ameaça que o surgimento da televisão fez pairar sobre a industria cinematográfica: criou a produtora de televisão Screen Gems e apostou na venda de velhos filmes para televisão, que servia para financiar as suas produções cinematográficas.

O crescimento da Columbia Pictures durante as décadas de 40, 50 e 60 assenta em filmes como A Corrupção do Poder, Até à Eternidade, Há Lodo no Cais, A Ponte do Rio Kwai, Lawrence da Arábia e Easy Raider. Mas em 1968, a empresa é reestruturada e um conjunto de revezes financeiros levam a empresa à beira da falência nos anos 70. Mais uma vez a empresa volta ao topo e saem do estúdio filmes como Shampoo, Encontros Imediatos do Terceiro Grau, Kramer contra Kramer, Tootsie e Caça-Fantasmas. Em 1982, a Coca-Cola compra a Columbia por 750 milhões de dólares e nomea David Puttman como responsável máximo pelo estúdio. Porém, o produtor inglês não se adapta a Hollywood e 18 meses mais tarde é substituído por Dawn Steel. Ainda em 1982, o estúdio junta-se à estação de televisão CBS e ao canal por cabo HBO para criar a produtora e distribuidora TriStar Pictures.

Em 1989, a gigante de electrónica Sony Corporation compra a Columbia e a TriStar por 3.4 biliões de dólares, que ficam a funcionar sob a alçada da Sony Pictures Entertainment (SPE). Após um início conturbado e com prejuízos avultados, a Sony reestrutura os estúdios cinematográficos e a Columbia Pictures, cada vez mais integrada na estrutura da SPE, volta aos sucessos.

Nas últimas duas década e graças à aquisição de empresas, como a MGM, de franchisings, como a série 007, e a aposta no digital, a SPE torna-se numa das empresas mais importantes da industria cinematográfica, sendo a Columbia Pictures apenas mais uma marca no universo da casa mãe.

Copyright © 2022 : Sétima Arte : Todos os direitos reservados.
RSS feed
Powered by Bludit - Tema por BlThemes